Atendimento: Segunda à Sexta | 08:30 às 17:30

Disfagia: entenda a dificuldade de engolir alimentos

sensory-evaluations

Quem já passou pela situação nada agradável de ficar com um alimento preso na garganta sabe o quanto é aflitivo o momento. O paralisante mal-estar também se estende quando o que foi ingerido \"não desce\", provocando o engasgamento, ou então com uma tosse que dispara bem na hora da primeira garfada de uma refeição. A dificuldade de engolir os alimentos tem um nome: disfagia. O problema, que atinge principalmente os idosos, indica a alteração na deglutição e pode acarretar em sérios riscos se não for tratada. A disfagia não é uma doença, mas sim um sinal de algum mau funcionamento do esôfago. Ela pode ser causada por distúrbios de ordem neurológicas, mecânicas, psicológicas e também pode decorrer do envelhecimento natural. Identifique o problema A dificuldade de engolir substâncias líquidas ou sólidas não deve ser negligenciada, mesmo que o problema pareça algo banal. A disfagia pode ser um sintoma de doenças graves. Quanto mais cedo o distúrbio for diagnosticado, menos chances ele tem de provocar danos irreversíveis. Passar muito tempo subestimando os sinais do corpo pode ser crucial antes do agravamento de outras complicações. A disfagia denuncia que algo não vai bem no organismo. O diagnóstico é fundamental para ampliar as possibilidades de resolução de complicações sérias. Quando a disfagia não é tratada ela pode desencadear uma série de problemas, como desidratação, problemas respiratórios e até desnutrição.